top of page
Buscar
  • Foto do escritorChristian Stahler Padilha

Como as grandes empresas estão se posicionando no Metaverso?

O Metaverso está deixando de ser uma promessa e começando a se tornar uma realidade. Ainda há muito a se desbravar, o assunto é complexo e promete para o futuro próximo. Sabendo disso, negócios que movem caminhões de dinheiro se posicionam e investem em meios que possam atrair a atenção dos seus clientes para esta realidade virtual.


Quais são as empresas?



Nesse texto, procuramos abranger de forma mais profunda a imersão e a participação das grandes marcas no Metaverso, explicando suas ações de Marketing e modelos de venda e aquisição.

Antes de começarmos, é bom lembrar que os NFTs andam de mão dadas e são um modelo de criação e expressividade de conceitos, personagens e desenhos dentro de um novo mundo. Sobre o pagamento, em sua maioria, são em criptomoedas, em especial o Etherium. Eles serão citados, recorrentemente. É um padrão neste ambiente.




1. Adidas


Do mesmo jeito que vestimos roupas de grandes marcas, também há um desejo de personalizar do jeito que quiser a sua versão do Metaverso. O pagamento é feito em criptomoedas. A solicitação das mercadorias físicas foi encerrada junto com a primeira fase. Na arrecadação total, o valor foi de aproximadamente R$125 milhões.

No momento da publicação, a Adidas está na sua segunda fase do Metaverso e está cooperando com a Bored Ape Yacht Club (que teve maior reconhecimento no Brasil pela compra de dois NFTs pelo Neymar, que continua a usar em suas redes sociais o seu ativo), gmoney e a PUNKS Comic, que pelo nome, referência a criação e divulgação de quadrinhos. Em sua página inicial é possível visualizar alguns com os clássicos NFTs de macaco.

Para mais detalhes, sobre o comparecer da Adidas, separaram uma página para o tópico: https://www.adidas.com/into_the_metaverse








Imagem tirada do Twitter da Adidas, onde foi feita a divulgação da entrada deles.



2. Nike


Em 26 de abril de 2022, a Nike lançou oficializou a venda de tênis digitais. Antes disso, em 2021, já visava estar presente com a venda de artefatos e acessórios e acabou por comprar a Artifact Studios (RTFKT), que é citado como um especialista em designer de roupas virtuais e focado, principalmente, em tênis, sendo o produto mais presente em seu site.






Acima, um exemplo de tênis NFT com o logo da Nike.



3. Fortnite e Balenciaga


Os dois estão juntos nessa pelo fato de terem feito uma parceria. O Fortnite é um gigante do mercado dos games, sua popularidade é enorme e é um dos jogos com maior número de jogadores e visualizações. A Balenciaga fez roupas, comumente conhecidas como “skins” para os avatares de Fortnite. Aqueles por trás do planejamento do posicionamento do Metaverso, estão sempre focando o público que mais está antenado em novidades tecnológicas e novidades. O pessoal gamer é um desses. No ano de 2021, tivemos um show do rapper Travis Scott, em que os jogadores visualizaram dentro do próprio game. Atingiu mais de 14 milhões de pessoas e foi uma demonstração de Metaverso.









4. Gucci

A Gucci anunciou e liquidou a versão digital de uma de suas bolsas, a Dionysus. A venda se deu na plataforma do Roblox, que contém mais de 42 milhões de jogadores ativos nos últimos anos. O valor que mais chamou a atenção foi de R$22 mil. Já os acessórios, entre $1-9, em dólares.

Em abril, foi a vez do tênis digital estar presente, agora estando presente também no VRChat, em que os usuários se encontram numa realidade virtual e podem conversar uns com os outros e personalizar o personagem do jeito que quiser, na maioria das vezes as skins são gratuitas.

The Gucci Virtual 25 chegou custando apenas 71 reais, aproximadamente U$13. A compra destes itens pode ser feita pelo próprio site da Gucci. O preço, se comparado com as versões físicas, é uma diferença enorme.










5. Coca-Cola


O último gigante da nossa listagem, é bem provável que você tenha visto presencialmente o produto e não tenha notado o significado por trás. Uma de suas variantes, o sabor ‘Byte’, pode ser facilmente encontrado em supermercados. O nome nasceu dentro do Fornite, em uma espécie de mini-game, suas origens são de lá. Chegou ao Brasil em abril.






2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page