top of page
Buscar
  • Foto do escritorGabriela Stahler

7 erros comuns em parcerias com influencers

Em algumas situações fazer parcerias com influencers pode ser uma excelente estratégia de marketing, porém essa estratégia deve ser bem pensada para que não acabe gerando dores de cabeça ou prejuízos.


O Marketing de Influência tem crescido de forma exponencial, o que fez com que começasse a ser vista como um potencial meio de publicidade para marcas que, através de pessoas influentes nas redes sociais, divulgam seus serviços ou produtos, aumentando assim a percepção da sua marca no mercado.


Para te ajudar nessa missão eu vou listar os 7 erros mais comuns nas parcerias com influencers para que você saiba como evitá-los.


Não definir um objetivo para essa ação


Você precisa saber qual o seu objetivo com essa parceria e a partir daí, analisar as métricas de modo que seja possível medir os resultados.

Se você não analisa as métricas pode acabar tendo prejuízos sem perceber.


Não conhecer bem o estilo do influencer


Seu produto/serviço precisa estar alinhado com o estilo do influencer para que essa parceria seja coerente. Se você tem um negócio que vende produtos para Pets e a influencer em questão não tem animais de estimação, pode não ser boa ideia.


Não conhecer o público do influencer


Este passo também é imprescindível pois se o público do influencer não tiver relação com o seu público alvo, é dinheiro jogado fora. Essa dica funciona com o mesmo raciocínio da anterior. Se seu público alvo são mulheres acima dos 50 anos, muito provavelmente o público teen da seguidora de 18 anos não vai te ser útil.


Se impressionar com o número de seguidores e não analisar as taxas de engajamento


Seguidor não paga contas. O que mais tem por aí são pessoas com 30 mil seguidores que não compram um único produto delas. Número de seguidores não é métrica de nada.

O que deve ser analisado é o quanto o público da influencer engaja com ela. O quanto eles comentam, salvam e compartilham as postagens dela.


Acreditar que quanto mais famoso o influencer, melhor


Muitas vezes escolher um influencer menor, com uma boa taxa de engajamento e alinhado com teu serviço/produto é muito mais rentável que escolher baseado em fama.

A fama do influencer por si só, não garante resultado.


Não alinhar a estratégia juntamente com o influencer


Não espere só largar um produto/serviço para o influencer e esperar mágica. A ação do influencer sobre o que você vende precisa ser pensada juntamente com ele pois precisa soar natural dentro da forma que aquele influencer já trabalha.


Não alinhar com o influencer a necessidade de expor a parceria de vocês


Se você está pagando um influencer para fazer um marketing, os seguidores dele precisam saber que se trata de publicidade, pois do contrário pode acabar estragando a reputação dele e da sua marca.


Se você observar, normalmente postagens de influencers cujas parcerias são pagas, vem acompanhadas das hashtags do nome da marca e #publipost, indicando se tratar de uma transação comercial. Isso traz credibilidade à marca e ao influencer, que passa profissionalismo no seu trabalho.


Como você pôde perceber, parcerias com influencers podem ser muito úteis, desde que se tenha atenção a essas questões que, se negligenciadas, podem causar mais incômodos do que resultados.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page